sexta-feira, julho 25, 2008


dedos de cal pintada
sopram beijos alcalinos
muros como camas
comportas
o sol branco ainda quente
nas minhas costas

quarta-feira, julho 23, 2008


estio

asas de cigarra
preenchem-me os dias sem fumo
a cabeça pende-me de pura dolência
não fosse o crepitar debaixo dos pés
seria
inteira
sonâmbula
assomada pelo fogo

assim deixo-me ir
do tamanho das folhas
protegida por sombras acidentais
?